O cenário atual do rádio no Brasil

Que o rádio é um dos meios de comunicação mais antigos e importantes do cenário mundial não restam dúvidas. No Brasil, o rádio continua relevante nos dias de hoje, apesar de vivermos em um cenário de ascensão das mídias digitais.

A primeira transmissão de rádio ocorreu em 1923 e, de lá para cá, outras fontes de informação surgiram, como a televisão e a internet. No entanto, de acordo com pesquisas feitas pelo IBOPE, mais de 80% da população brasileira ouve regularmente algum programa de rádio nacional, ou seja, mesmo com o boom da internet, a maioria dos cidadãos brasileiros ainda se mantém fiéis e adeptos ao uso do rádio.

Neste post, vamos falar sobre o avanço de mídias digitais no cenário brasileiro e como o rádio ainda resiste até os dias de hoje como o favorito pela população.

O rádio é um veículo democrático e de fácil acesso

O que mais atrai (e sempre atraiu) os amantes do rádio é, certamente, a facilidade de acesso. Já percebeu que podemos acessar o rádio no carro, em casa e através do celular? Com os fones de ouvido, é possível e prático ouvir notícias, música e ter acesso a publicidade em todos os lugares, enquanto desempenhamos outras funções.

Muitos também confiam nas transmissões de rádio e no que ouvem através das notícias veiculadas por esse meio. Diferentemente da internet e suas mídias sociais, onde vira e mexe temos as famosas “fake news” pipocando em nossas telas e espalhando notícias nada verídicas, o rádio passa muito mais credibilidade do que notícias veiculadas por escrito.

Crescimento do mercado fonográfico

Um relatório feito em 2019 pela Federação Internacional da Indústria Fonográfica (IFPI) aponta que houve um aumento gigantesco nos lucros do mercado fonográfico, alcançando cerca de 19 bilhões de dólares.

No entanto, esses números também trazem grandes mudanças, como o crescimento das mídias digitais (Spotify, Youtube e podcasts) que, pelo que parece, estão de certa forma tomando o lugar até então de destaque do rádio. Na verdade, essa tendência vem acontecendo no mundo todo, porém no Brasil ainda vemos que há locais em que o acesso à internet é inexistente, ou seja, não podemos englobar todo o país nessa estatística.

O Streaming tem sido a preferência dos jovens

Se você perguntar aos jovens o que eles preferem, certamente eles vão dizer que estão mais conectados com a internet do que com o rádio. Com base na pesquisa do IBOPE, 39% dos jovens ouvem rádio, enquanto a outra parte está mais interessada em acessar música e conteúdo no Youtube e Podcasts.

A facilidade com que as músicas e álbuns de artistas atingem as mídias digitais também contribui positivamente para essa mudança de cenário atual no Brasil. Gigantes como a Apple e Amazon estão aí para confirmar que podem oferecer qualquer tipo de serviço de streaming a um valor baixo.

Você sabia que também podemos jogar ao vivo, por serviço de streaming? Saiba mais detalhes sobre em OnlineCassino.com.br.

E o que esperar do futuro? Tudo ainda é bastante incerto, mas o rádio sempre terá seu papel de destaque entre a população brasileira.

5 Apr 2021